Dzetta participa de supervisão do PAS-Leite

3 de fevereiro de 2011

Técnicos supervisionam o PAS-Leite no Interior do Ceará

O objetivo é avaliar a evolução do programa que está melhorando a qualidade do leite oferecido à população

Desenvolvido para disseminar boas práticas no controle de alimentos, o Programa Alimentos Seguros (PAS) chega agora à cadeia produtiva do leite. O objetivo é aumentar a qualidade do leite produzido, evitando contaminações e aumentando a competitividade no mercado interno.

O programa tem como foco, o desenvolvimento de Boas Práticas no campo, na indústria e no transporte, para adequação dos produtos aos critérios exigidos pela legislação nacional e pelo mercado, com ênfase especial às instalações, à higiene na manipulação e ao transporte de alimentos.

Assim, o PAS-Leite está voltado para as usinas de beneficiamento de leite, produtores que participam dos projetos e treinamentos do Senar e do Sebrae, e para os pequenos produtores vinculados a grandes empresas. Além do Ceará, o programa está sendo implantado em Alagoas, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina e Paraná.

No Ceará, o projeto recebeu, em janeiro, a segunda supervisão nacional com a visita do consultor Fabrinni dos Santos, que veio do Rio de Janeiro para supervisionar as ações no Estado. Acompanhado do engenheiro Eduardo Queiroz de Miranda, coordenador de supervisão Senar/CE, de Manuel Pessoa e da analista Lúcia Nogueira, do Escritório Regional do Sebrae/CE na Região Centro Sul e do analista Iomar Batista, do Escritório Regional do Sebrae/CE no Sertão Central, ele esteve em municípios de duas regiões cearenses.

A visita começou por Iguatu, a 384 quilômetros de Fortaleza. Lá, eles estiveram nas fazendas Fran Agropecuária, Monte Verde e Avaré. Depois, se reuniram com os representantes dos Laticínios Betânia, Reiva Rodrigues, Valderi Leite e Charles Drumont.

Em seguida, eles deixaram a Região Centro Sul e foram para o Sertão Central onde visitaram as propriedades assistidas nos municípios de Quixeramobim, Quixadá e Banabuiu. Ao final, os supervisores constataram que os resultados alcançados até agora estão dentro da expectativa.

Agora, o programa terá continuidade com a capacitação dos transportadores, para que o leite chegue ao destino com as características idênticas às que se encontrava antes, quando estava nas fazendas.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias – CE, 03.02.2011

Para saber mais sobre as ações da Dzetta junto ao Programa Alimentos Seguros, clique aqui.


 

Compartilhe:
  • Facebook
  • Orkut
  • Google Bookmarks
  • del.icio.us
  • Digg
  • LinkedIn
  • Twitter
  • email